Espinha de Peixe – mistérios de Lyon

Por trás dos grandes mistérios de Lyon : A Espinha de Peixe

Você já ouviu falar das catacumbas de Fourviere? Dos alquimistas e cristãos gnósticos? Das passagens secretas e galerias subterrâneas de Lyon? Por muitos anos, a cidade foi conhecida por sua forte cultura mística, e ainda hoje, muitos dos seus mistérios continuam sem respostas. Nesta série de artigos, te convidamos para descobrir um pouco do lado oculto de Lyon, começando por uma de suas maiores descobertas arqueológicas ainda inédita para a maioria dos seus habitantes: a “espinha de peixe”

espinha de peixe

Lyon em 1890 – foto de Félix Thiollier

Há quem diga sentir uma energia diferente em Lyon. Uma certa vibe esotérica ressoando entre os muros de suas ruínas medievais ou nas águas dos rios. Talvez esse sentimento possa ser explicado pelo fato da cidade ainda preservar vários de seus monumentos antigos que, em alguma época, foram importantes tanto para propósitos religiosos quanto políticos. Alguns deles datados dos séculos II e III, quando Lyon ainda era conhecida como Lugduno, a capital das Gálias (província do Império Romano).

A cidade também exerceu um papel significativo durante a Idade Média. A herança arquitetônica desse período ainda está espalhada por toda Vieux Lyon (a parte antiga da antiga). Caminhar desse bairro até a colina da basílica de Fourviere é como entrar num túnel do tempo e, para os mais crédulos, é também uma oportunidade de sentir a aura mística espalhada nas ruínas encontradas ao longo do caminho.

Descente vieux Lyon - Espinha de Peixe - mistérios de Lyon

Ruelas do Velho Lyon.

Também conhecida como o berço da alquimia ou a capital do misticismo, Lyon coleciona mistérios. Cidade natal de alguns espiritualistas famosos, como o Mestre Philippe – um ocultista cujas habilidades de cura foram reconhecidas desde os seus 13 anos de idade, e Allan Kardec, o pai do espiritismo – religião cristã com vários adeptos no Brasil, que ensina a doutrina da reencarnação e evolução espiritual.

lyon visitar lyon guia brasileiro rio espinha de peixe

Beira do rio Saône em Lyon.

As águas do Rhône e da Saone até podem ter levado embora alguns desses mistérios, mas outros continuam indecifráveis e escondidos entre muros, portões, catedrais, templos e até em áreas subterrâneas da cidade. Durante a Idade Média, por exemplo, Lyon teve alguns de seus prédios perfurados para formarem passagens secretas conectando ruas paralelas. Os traboules, como são conhecidos, hoje em dia se tornaram pontos turísticos da cidade, mas os defensores das teorias da conspiração acreditam que esses labirintos clandestinos já foram utilizados como esconderijos pelos alquimistas durante as inquisições.

urbex adp 02 2 - Espinha de Peixe - mistérios de LyonEntrada das galerias – foto de Urbex.me

Outro grande mistério não solucionado envolvendo a cidade é a chamada “espinha de peixe”, um enorme complexo de galerias subterrâneas descoberto no final dos anos 50, abaixo da colina da Croix-Rousse. Parte relevante da herança cultural e histórica de Lyon, esta rede de galerias foi batizada de “espinha de peixe” em função de sua arquitetura e estrutura arqueológica peculiar, em formato de espinha de peixe: dois túneis centrais sobrepostos um ao outro, atravessados perpendicularmente por trinta e duas galerias idênticas, construídas com rochas calcárias provavelmente trazidas da região Saone-et-Loire, 60km ao norte de Lyon. Surpreendentemente bem construída, a “espinha de peixe” tem dimensões regulares e uniformes. Ambos os túneis medem precisamente 1,90m de largura e 2,20m de altura. As trinta e duas galerias têm 30m de extensão.

epinha de peixe lyon guia brasileiro

Estrutura das galerias subeterrâneas na colina da Croix Rousse – Imagem do Portal Rennes le Chateau.

Esta complexa estrutura, única no mundo, ainda levanta controvérsias sobre sua origem. Nem a data de construção e nem a sua função jamais foram desvendadas. Apenas alguns estudos e pesquisas independentes foram feitos nas galerias desde a sua descoberta, por acaso, em 1959. Em função de uma deformação na calçada, uma análise técnica foi feita no local, o que levou à descoberta de um poço subterrâneo com 34m de profundidade, chegando até a “espinha de peixe”. Desde então, a área foi limpa, renovada e fechada à visitação pelo município de Lyon.

Apesar de o primeiro contato com as galerias ter sido oficialmente datado de 1963, documentos oficiais dos arquivos de Lyon atestam que o local foi de fato descoberto em 1959. Para aumentar ainda mais o enigma, em 2009 a cidade liberou o resultado de um diagnóstico arqueológico preventivo sob o qual sua origem é datada do século XVI. No mesmo diagnóstico eles também fizeram uma análise da data do carbono 14 e o resultado, liberado alguns anos mais tarde, mostra evidências de que a “espinha de peixe” na realidade poderia ter sido construída há mais de 2000 anos.

espinhas de peixe lyon

Interior de uma das galerias – foto de Maxredefault

Em relação à sua função, as hipóteses são ainda mais diversas, variando entre unidade militar para catacumbas romanas, depósito ou local de culto. Para Walid Nazim, escritor e pesquisador apaixonado pelo mundo subterrâneo de Lyon, as duas primeiras hipóteses são descartadas devido à dificuldade de acesso e às diferenças arquiteturais entre a “espinha de peixe” e as ruínas romanas.

Desde que ele descobriu as galerias em uma expedição clandestina há alguns anos atrás, Walid começou uma investigação independente sobre a origem e a data da “espinha de peixe”. Em 2009 sua pesquisa resultou na publicação do livro: “O Enigma da Espinha de Peixe: a história de um segredo milenar”, após cinco anos de trabalho. No livro, Walid defende que as galerias foram construídas na era medieval pela Ordem dos Templários para esconder um tesouro.

Selecionamos um vídeo para você se sentir dentro delas : https://www.youtube.com/watch?v=cPv_Rm5rkHU

Se sua hipótese é verdadeira ou não ainda permanece um mistério, mas seu trabalho é importante para que uma parte da herança cultural de Lyon não seja esquecida. Walid também fez um documentário sobre a “espinha de peixe” e oferece conferências e tours esotéricos das rotas misteriosas de Lyon. Para mais informações, visite: www.aretes-de-poisson.com

Quer visitar Lyon e desvendar seus mistérios com uma guia em português?
Fale com a Gimtravel.

 

Texto de Mariana Freitas / escritora e moradora de Lyon.

Você também quer colaborar com nosso Blog?
Entre em contato e conte para a gente que assunto você domina.

 

No Comments Yet.

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: