Cemitério de Loyasse : O “Père-Lachaise lyonnais”

De tanto falar e sobretudo ouvir falar de doença, de morte, eu tive
vontade de falar-lhes de cemitério! O cemitério de Loyasse : O
“Père-Lachaise lyonnais”, o “cimetière des riches”, dos ricos ou dos
pobres, vamos dizer dos mortos! Mas é verdade que é neste cemitério que
estão os mortos das grandes famílias lyonnaises! O cemitério de Loyasse
: o mais velho de Lyon, ainda funcionando. Foi criado em 1807 e nunca
mais parou de acolher corpos mortos de Lyonnais.


Foi uma necessidade no começo do século XIX, pois o crescimento
demográfico de Lyon provocava engarrafamentos nas entradas dos
cemitérios do centro e perto das igrejas, e isto quer dizer graves
problemas sanitários para Lyon. As autoridades de Lyon devem encontrar
uma solução (l’ordonnance royale de Louis XVI do 10 de março de 1776,
mas sobretudo desde o decreto impérial do 12 de junho de 1804) depois de
serem editadas leis neste sentido do rei Louis XVI e do imperador
Napoléon 1er. Graças ao imperador aparecem os cemitérios modernos “todas as inumações devem daqui para diante ser individuais, fora dos muros da cidade e afastadas de entre 30 e 40 metros dos muros, e de preferência num terreno alto”.

Em 1808 as primeiras inumações serão registradas. o mais velho túmulo,
de 1809, de Lyon hoje é o de Philibert Jambon, que inventou a prótese
externa mecânica.
O arquiteto Joseph Gay, decidiu colocar tumbas alinhadas de maneira
simétrica ao redor de um círculo central. Depois criaram uma parte
especial para os padres e em 1853 a parte “nova”!

Se eu lhe falo deste cimetière Loyasse não é por gosto macabro, NON! é
porque adoro vistas lindas e arquitetura e esculturas, e como um
Parisien vai aconselhar a qualquer turista de bom gosto de visitar o
Père Lachaise, ele tem 4 anos a mais do que o nosso, eu lhe aconselho
este passeio bem do lado de Fourvière, você que ama historia, você que
ama arte, você que ama olhar a cidade desde o céu, e sei que vocês todos
vão adorar a vista maravilhosa sobre a cidade de Lyon, e também a
diversidade preciosa dos estilos dos seus monumentos : túmulos em forma
de pirâmides, monumentos de estilo Art déco, outros neoclássicos ou
neogóticos.

E podemos passear na história de Lyon com os nomes aparecendo :
prefeitos como Edouard HERRIOT (1905-1957) ou Antoine GAILLETON
(1881-1900), grande médicos como Marc Antoine PETIT, Amédée BONNET, ou Sébastien DES GUIDI, militares como le Général MOUTON DUVERNET, le
Colonel GORDON, políticos famosos, personagens… E podemos admirar
esculturas de de Jean-François Legendre-Héral, sculpteur e professor de
escultura na École spéciale des arts de dessin de Lyon, ele dedicou
vàrias obras às familias dos defuntos lyonnais como Jeune femme na tumba
da familia Monnier de 1827, e Ange priant de 1835 na tumba de Antoine
Pinet.

Convido-lhe a dar um passeio nas veredas do cemitério de Loyasse e fazer
fotografias interessantes e lindas!


Vou contar-lhes um segredo, quando eu era jovem gostava de fazer
fotografias no pequeno cemitério de um vilarejo do centro da França, de
minha irmã, de meus primos, ou minhas : achava romântico, pensava em
Lamartine e achava “branché”! Coisas de adolescência! Mas não só! Em
2014 li no jornal que na Corse houve um escândalo por causa de fotos de
moda num cemitério de Saint Tropez : mulheres de maiôs, bikinis. A
verdade é que olhando as fotografias eu não achei de muito bom gosto.
Coisas de idade! ou problema que nossa civilização tem com a morte,
tabu?

Mas vale a pena conhecer : O cemitério de Loyasse! e depois um passeio
lindo no morro, num velho caminho do Renascimento… Chut! Outro dia eu
lhe conto…

Enquanto o turismo não volta, faça uma visita virtual do cemitério Loyasse : AQUI!

Quer ver mais fotos ? Dê uma espiada em outro blog : Por aqui.

No Comments Yet.

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: